terça-feira, 8 de junho de 2010


DAMA DA NOITE

Falei de você quando eu não mais queria falar
Por tentar esquecer o seu amor desigual
Que é de amar como um ser estranho anormal,
Eu falei de você por ainda querer te encontrar.

Não dá pra negar à distância do nosso amor
Nem por experiência e nem por vaidade,
Não dá pra mentir do existir d’uma dor
Que ao peito carrego por sua imensa saudade.

Ah como eu queria te encontrar novamente,
Viver dos momentos de te amar simplesmente
Sem ter a diferença que existe entre a gente.

Eu amei sem medir as consequências de um dia
Num amor que me era proibido sentir,
Num amor em que apenas poderia existir
Os encantos selvagens d’uma noite em orgia.

Oh dama das noites e de um falso querer
Falei de você por me ser exultante,
Por os sentimentos eu não saber esconder
Falei de você por me ser de verdade um amante.

(Poeta Dolandmay)

Um comentário:

  1. Bela Dama tudo q tu escreve é demais sua fã.

    Eu kkkkkkkkk
    Te amo poeta.

    ResponderExcluir