sábado, 1 de maio de 2010


VAIDADE

Como posso dizer-te dos desejos,
Se em mim são loucos também!
Como posso falar-te dos ensejos,
Se me são iguais os que você tem?!

Anseios! Que nos faz enlouquecer,
Perder a razão, completamente!
Demências! Que nos faz sofrer,
Se não às tivermos dentre a gente!

Loucuras! Que dizer-te não podia,
Já que me são também em euforia...
Dentro d’alma, é dor e sofrimento!

Mas, falar-te de amor ao coração,
Talvez eu possa, dizer-te de paixão,
Já que me é igual por sentimento!

(Poeta Dolandmay)

Um comentário:

  1. Olá........

    Se a rosa falasse diria:
    Nasci entre espinhos
    mas agradeço todas as manhãs
    o beijo do sol
    que embeleza minhas pétalas,
    as gotas de orvalho
    que mantêm verdes meus galhos.
    E você? agradece a quê?

    (Sirlei L. Passolongo)


    Beijos & flores! Linda noite prá voce!

    ResponderExcluir